Pedreira é um manifesto colectivo que tenta energizar a criação artística através de exposições em formatos performativos, laboratórios de experimento e pedagogias radicais. Uma plataforma solta e fluída, com coragem de fruir.



Nebulosas faíscas e tremores de terra.
Estamos nas férias espirituais da Vênus
e um relâmpago bate-lhe na cabeça.
A voz transforma-se em música e a sua reverberação descarrega eletricidade estética.

O chão fica duro e a matéria é friccionada
pela voz que é a condutora desta tempestade.
Correntes luminosas penetram no chão
e fazem brotar formas agudas — as pedras d’um raio.

Imagens-amuleto que empoderam
o coletivo de energias elétricas. 

Foi nas férias da Vênus que começamos.